4 de maio de 2008

O (meu) céu, Mãe, és tu quem o faz.

Todas as manhãs e todas as noites.

2 comentários:

Marta disse...

Bravo.

É a tua e a minha. Ela há com cada mulher que eu sei lá! Só apetece encher-lhes a cara de beijos a ver se se apercebem daquilo que valem para nós.

Cátia B. disse...

tão simples e tão cheio. exactamente como uma mãe :)